SAÚDE

Ministério da Saúde lança no Rio ação de incentivo à atividade física

Published

on

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, lança neste domingo (15), na Praia de Copacabana, zona sul do Rio, a ação Incentivo de Atividade Física para a Atenção Primária à Saúde. A caminhada começa na Praça Almirante Júlio de Noronha, no Leme, às 8h.

As pessoas que participarem da atividade vão encontrar estandes com informações sobre alimentação adequada e saudável, controle do tabagismo e prevenção e controle de hipertensão e diabetes, além da distribuição de materiais informativos.

A finalidade do encontro é aumentar a prevalência de atividade física entre a população, principalmente para pessoas com doenças crônicas não transmissíveis, por meio da inserção da atividade física na rotina dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Neste ano, serão investidos quase R$ 100 milhões na ação. O Ministério da Saúde repassará os recursos aos centros, unidades básicas e postos de saúde e a unidades móveis fluviais para fomento de ações de atividade física para a população. O programa inclui contratação de profissionais de educação física, adequação de ambientes já existentes para a prática de atividade física e compra de material.

Leia Também:  Ministério da Saúde confirma mais dois casos de varíola dos macacos

Aplicativo

Durante a ação no Rio de Janeiro, o ministério apresentará também a funcionalidade Programa 12 Semanas, inserida por meio de uma atualização na ferramenta Peso Saúdável, do aplicativo Conecte SUS. A ideia é fazer com que as pessoas alimentem-se de maneira adequada e saudável e sejam mais ativos fisicamente.

Este programa é um recurso para o autocuidado, no qual o usuário é estimulado a ter hábitos saudáveis. Para isso, a cada uma semana, o participante recebe orientações e desafios relacionados tanto à atividade física quanto à alimentação saudável, pode registrar os desafios cumpridos e acompanhar o progresso.

A coordenadora-geral de Promoção de Atividade Física e Ações Intersetoriais do Ministério da Saúde, Fabiana Cavalcante, lembra que a atividade física é uma das medidas mais efetivas para promoção da saúde e prevenção de doenças cardiovasculares e crônicas, como infarto, derrame, hipertensão, diabetes e obesidade.

“O objetivo do Programa 12 Semanas é fazer com que a população tenha hábitos de vida mais saudáveis, promovendo a saúde e o autocuidado e também prevenindo a obesidade”, diz Fabiana.

Edição: Nádia Franco

Leia Também:  Covid-19: 2 milhões de pessoas no Rio de Janeiro não se vacinaram
Fonte: EBC Saúde

Advertisement

SAÚDE

Brasil tem 17 casos confirmados para a varíola dos macacos

Published

on

O Brasil registra, no momento, um total de 17 casos confirmados para a varíola dos macacos – monkeypox –, sendo 11 em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e quatro no Rio de Janeiro. Outros dez casos seguem em investigação. Do total de caso, cinco seriam autóctones, o que significa que houve transmissão local da doença. Dois deles no Rio de Janeiro e três em São Paulo.

Nesta sexta-feira (24), a pasta foi notificada de três novos casos da doença no país, sendo dois no estado do Rio de Janeiro e outro no estado de São Paulo, confirmados pelos laboratórios da Fiocruz-RJ e Adolf Lutz em São Paulo.

Os dois casos do Rio de Janeiro já tinham sido confirmados pela prefeitura na noite de quinta-feira (23). 

Em São Paulo, trata-se de um caso importado, com histórico de viagem para a Europa. O paciente é do sexo masculino, 29 anos, residente na capital paulista. Segundo informações do MS, os casos apresentam quadro clínico estável, sem complicações e estão sendo monitorados pelas Secretarias de Saúde dos estados e municípios.

Leia Também:  Fiocruz: covid-19 cresce e responde por 71,2% dos casos de síndrome

São Paulo

Ontem (23), o Ministério da Saúde foi notificado de três casos autóctones confirmados para a varíola dos macacos no estado de São Paulo, segundo divulgou a pasta. São três pacientes do sexo masculino, residentes na capital paulista, com idade entre 24 e 37 anos, sem histórico de viagem para países com casos confirmados.

De acordo com o MS, os casos ainda estão em investigação para a busca de vínculos de transmissão. Eles estão isolados, com quadro clínico estável, sem complicações e sendo monitorados pelas Secretarias de Saúde do Estado e do município.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Saúde

Continue Reading

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA