POLÍCIA

Polícia Civil e Sema finalizaram operação Fauna após 9 dias de fiscalização

Published

on

Após nove dias ininterruptos de ação integrada visando a preservação do ecossistema em Mato Grosso, a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente, e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, finalizaram na quinta-feira (23.06), a operação “Fauna”.

O trabalho em conjunto de fiscalização e orientação iniciou na última quarta-feira (15), sendo realizado na região dos municípios de Santo Antonio do Leverger, Barão de Melgaço e baixada cuiabana.

Ao todo foram destruídas duas canoas, apreendidas redes e motores de barcos. Na oportunidade as equipes também levaram informações e orientações para os ribeirinhos sobre a pesca legal e ilegal.

A operação “Fauna” foi deflagrada para intensificar o patrulhamento e a fiscalização terrestre e fluvial, objetivando em especial, o combate a pesca predatória e caça nos locais com maior incidência de ilícitos ambientais em Cuiabá, Várzea Grande e circunscrição.

Os policiais civis da Dema em parceria com os fiscais da Sema realizaram patrulhamento as margens do Rio Cuiabá, nas regiões do Porto, Praeirinho, Barranqueira, Praia da Vereda, Engenho Velho, Estirão Cumprido e demais pontos.

Leia Também:  Polícia prende quatro suspeitos pela morte de advogado

As barreiras terrestres também foram montadas nas proximidades das Rodovias MT 040 e MT 361, além de estradas vicinais e de acesso aos pesqueiros nos respectivos municípios.

Em atendimento a denúncias de transporte e pesca predatória, a fiscalização pela água foi feita através do patrulhamento fluvial, onde foram vistoriados pescados e os materiais de pescas, para apreender apetrechos proibidos como redes e tarrafas.

Conforme os delegados da Dema, Liliane de Souza Santos Murata Costa e Alexandre Vicente, esse tipo de trabalho é uma ação que vai ao encontro dos anseios da sociedade para com a preservação da nossa fauna.

“A Dema atuará dentro de sua competência no enfrentamento ao crime ambiental e ilícitos penais, sempre que necessário, visando principalmente a conservação do meio ambiente”, destacou a delegada Liliane Murata.

Fonte: PJC MT

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

PM prende “homem aranha” e comparsas antes de roubo contra caminhoneiro

Published

on

A Polícia Militar prendeu na noite desta quinta-feira (11), uma quadrilha que planejava assalto e sequestro de um motorista de caminhão carregado de grãos. A prisão aconteceu durante um bloqueio realizado na rodovia estadual MT 246, proximidades do Distrito de Bauxi, em Rosário Oeste (140 km de Cuiabá). Um quarto suspeito apontado como o “homem aranha” da organização também foi detido. Com os bandidos foram apreendidas uma arma, munições e máscaras balaclava.

Consta no registro da ocorrência, que a equipe do 7º BPM realizava um bloqueio policial na MT 246 quando foi abordado um veículo Chevrolet Celta de cor branco, com três ocupantes, todos apresentando nervosismo.

Durante busca veicular os militares localizaram um revólver calibre 38, com sete munições intactas. Todos os suspeitos foram detidos e encaminhados para a delegacia de Rosário Oeste, pois nenhum deles assumiu ser dono da arma.

Já na delegacia, segundo a Polícia Militar, os suspeitos confessaram que circulavam pela região com o objetivo de roubar um caminhão carregado de grãos e ainda sequestrar o motorista até que fosse feito o transporte da carga roubada. Os criminosos indicaram ainda um quarto suspeito, que tinha a função de de atuar como “aranha” do grupo criminoso.

O bandido pulava no caminhão e soltava as mangueiras, fazendo com que o caminhão parasse e assim a quadrilha pudesse praticar o assalto. Na residência de um deles foram localizadas diversas porções de droga, prontas para serem vendidas, além de duas máscaras balaclava e algumas peças de roupas.O crime será investigado pela Polícia Civil.

Leia Também:  Empresário de Sinop que estava desaparecido é encontrado
Continue Reading

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA