ERRARAM O ALVO

Mecânicos foram mortos por engano pelo PCC em MT

Published

on

Dois mecânicos executados a tiros enquanto trabalhavam foram mortos por engano por faccionados do Primeiro Comando da Capital (PCC), que queriam vingar outro atentado com morte de autoria da facção Comando Vermelho (CV), em Cáceres (225 km a oeste). O duplo homicídio de Sandro Gonçalves Perine, 34, e Arison Rafael Ramos da Silva, 22, no bairro Cavalhada, na tarde de quarta-feira (22), é mais um capítulo da guerra entre as duas facções que tem feito vítimas dos dois lados, além de inocentes. Segundo o delegado Marlon Richer Nogueira, ao que tudo indica as execuções não devem parar por aí.

Quatro faccionados do PCC envolvidos no assassinato dos mecânicos foram presos por policiais militares horas depois e autuados pelo duplo homicídio, tráfico de entorpecentes, porte e posse de arma de fogo e munições. Eles têm entre 18 e 25 anos. Com os suspeitos a PM encontrou revólveres calibres 38 e 32 municiados e diversas munições de outros calibres. As duas armas foram utilizadas na execução dos mecânicos. Porções de drogas, balanças de precisão, celulares e uma luva foram apreendidos.

Leia Também:  Golpista é preso com cartões extraviados dos correios e dinheiro falso em MT

Em depoimentos, os presos disseram que as vítimas foram mortas por engano e que o alvo seria outro mecânico que trabalha na mesma oficina e que, segundo eles, pertenceria ao CV. Acreditavam que este mecânico teria participação no atentado ocorrido na noite de 3 de junho, num bar, onde 3 frequentadores foram atingidos por tiros desferidos por membros do CV, durante ataque a faccionado rival do PCC. Em decorrência deste ataque, a técnica de enfermagem Luiza Gonçalves Veloso, 39, atingida no tórax, morreu no último domingo (19).

O fato dos dois lados estarem armados é prenúncio de que os conflitos e a disputa por território vão continuar. Ao serem presos, os 4 disseram que as armas eram utilizadas para se protegerem da facção rival. Conforme Marlon Nogueira, no entendimento dos membros do CV, não existe bandido não faccionado. Então, se não pertence ao CV, é rival.

Os mecânicos não tiveram qualquer chance. Os assassinos renderam o dono e outros funcionários na parte da frente. Em seguida, seguiram até os fundos e atiraram contra as cabeças das vítimas, que morreram na hora.

Leia Também:  Gestante tenta desviar de tamanduá e capota picape em rodovia de MT
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLÍCIA

PM prende “homem aranha” e comparsas antes de roubo contra caminhoneiro

Published

on

A Polícia Militar prendeu na noite desta quinta-feira (11), uma quadrilha que planejava assalto e sequestro de um motorista de caminhão carregado de grãos. A prisão aconteceu durante um bloqueio realizado na rodovia estadual MT 246, proximidades do Distrito de Bauxi, em Rosário Oeste (140 km de Cuiabá). Um quarto suspeito apontado como o “homem aranha” da organização também foi detido. Com os bandidos foram apreendidas uma arma, munições e máscaras balaclava.

Consta no registro da ocorrência, que a equipe do 7º BPM realizava um bloqueio policial na MT 246 quando foi abordado um veículo Chevrolet Celta de cor branco, com três ocupantes, todos apresentando nervosismo.

Durante busca veicular os militares localizaram um revólver calibre 38, com sete munições intactas. Todos os suspeitos foram detidos e encaminhados para a delegacia de Rosário Oeste, pois nenhum deles assumiu ser dono da arma.

Já na delegacia, segundo a Polícia Militar, os suspeitos confessaram que circulavam pela região com o objetivo de roubar um caminhão carregado de grãos e ainda sequestrar o motorista até que fosse feito o transporte da carga roubada. Os criminosos indicaram ainda um quarto suspeito, que tinha a função de de atuar como “aranha” do grupo criminoso.

O bandido pulava no caminhão e soltava as mangueiras, fazendo com que o caminhão parasse e assim a quadrilha pudesse praticar o assalto. Na residência de um deles foram localizadas diversas porções de droga, prontas para serem vendidas, além de duas máscaras balaclava e algumas peças de roupas.O crime será investigado pela Polícia Civil.

Leia Também:  Presa pela PF em MT, "Rainha" tinha empresa de fachada de terraplanagem
Continue Reading

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA