LUTO NA CUIABANIA

Morre aos 95 anos a tabeliã Rita Generosa Müller

Publicados

CIDADES

 

Faleceu em Cuiabá a tabeliã Rita Generosa Müller Pereira da Silva, de uma das mais tradicionais famílias da capital.

Filha de Fenelon Müller, o primeiro prefeito eleito de Cuiabá (exerceu o cargo entre 1927 e 1930) Rita era sobrinha do ex-governador Júlio Müller (foi governador em 1937 e interventor federal em Mato Grosso de 1937 a 1945), do ex-senador Filinto Müller, que foi chefe de polícia do Distrito Federal de 1933 a 1942 e senador por Mato Grosso de 1947 a 1951 e de 1954 a 1973; e irmã de outro ex-senador, Gastão Müller (exerceu de 1978 a 1987).

Nascida em 1926, Rita Generosa Müller Pereira da Silva, tinha 95 anos e, durante 56 anos foi casada com o pecuarista, empresário e agrimensor, Justiniano Pereira da Silva, com quem teve 5 filhos, 13 netos e 12 bisnetos.

Dona Rita como era conhecida foi tabeliã por mais de 40 anos, comandando o Cartório do 4º Ofício de Protestos de Cuiabá.

A família , consternada comunica seu falecimento nesta data (20/01/2022) e informa a parentes e amigos que, diante da situação de pandemia não haverá velório.

Leia Também:  Braseiro reúne 600 churrasqueiros neste sábado, 14 de maio

O sepultamento será restrito aos filhos, netos e bisnetos.

À Família Müller os sentimentos do Jornal Folha do Estado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Presidente da Comissão de Saúde acompanha vereadores em visita de inspeção no Hospital São Benedito

Publicados

em

 

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Cuiabá, Dr, Luiz Fernando (Republicanos), esteve na manhã desta segunda-feira (16) acompanhando os vereadores Diego Guimarães, também do Republicanos, Demilson Nogueiras (Progressistas) e Michelly Alencar (DEM) para realizar uma  visita de inspeção no Hospital Municipal São Benedito (HMSB), no bairro Santa Helena, em Cuiabá, onde uma enfermaria do 2º andar foi incendiada neste domingo (15)
“Convocamos essa comissão e o diretor nos levou a um dos quartos onde aconteceu o incêndio. A Comissão vai elaborar um ofício solicitando um laudo do Corpo de Bombeiros, autorizando o funcionamento desse hospital. Vamos pedir também um laudo de vistoria de manutenção dos ares condicionados. E também nos colocar à disposição na Casa de Leis”, explicou o presidente da Comissão de Saúde.
Para Luiz Fernando é muito importante que o Hospital facilite a inspeção dos vereadores no local, pois estando informados, eles podem esclarecer o que de fato está acontecendo para a população sobre o ocorrido e até tentar ajudar na solução de alguns problemas.
“É um prédio antigo, que precisa passar por reformas, algumas adequações para poder evitar futuros incidentes”, detalhou o vereador que é médico há mais de 20 anos e esteve participando ativamente na remoção dos pacientes que foram transferidos para Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e antigo Pronto-Socorro de Cuiabá.
De acordo com o Diretor Geral da Empresa Cuiabana de Saúde, responsável pelo hospital, Paulo Ross, na enfermaria em que houve o incêndio havia três pacientes. “Os 76 pacientes que estavam internados em todo o hospital. Todos foram removidos com vida”. O diretor concluiu dizendo que, durante o ocorrido, não faltou esforço e espírito de solidariedade por parte dos profissionais da área da Saúde, ambulâncias, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, todos engajados em ajudar na remoção dos pacientes.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  GELADO: Temperatura irá despencar e cuiaba terá mínima 7ºC
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA